RESENHA: A Culpa é das Estrelas - Livro / Filme

"Sem dor, não poderíamos conhecer o prazer"

A Culpa é das estrelas, foi lançado aqui no Brasil pela editora Intrínseca, e se tornou um Best-Seller em pouquíssimo tempo.
O livro é narrada em primeira pessoa, e conta a história de Hazel Grace, uma garota de dezessete anos, diagnosticada com câncer. Certo dia, em seu grupo de apoio, ela conhece Augustus Waters, que também sofre da mesma doença. Os dois se apaixonam e vivem essa história de amor, lutando juntos pela vida. Basicamente essa é a premissa abordada no livro. Não vou ficar aqui divagando, por quê só não conhece essa história se você esteve preso em uma caverna nos últimos anos. E também não quero estragar a experiência de ler este livro maravilhoso.




O enredo pode até parecer clichê. Mas John Green sabe muito bem como conduzir o leitor. A linguagem apesar de ser simples, não é nem um pouco infantil. Ele traz pensamento complexos, e uma narrativa um tanto quanto filosófica, com metáforas que são aplicadas no contexto de forma esplêndida, te envolvendo de tal forma, que você sente as dores dos personagens. E eu tenho certeza ABSOLUTA, que até quem não é de se emocionar facilmente, vai ficar com um aperto no coração lendo esse livro.
O romance que é abordado em A Culpa é das Estrelas, é de uma leveza tão profunda, e de uma pureza tão grande, que é tão rara de se encontrar hoje em dia, em que livros e filmes apelam tanto para o sexo que chega a ser grotesco e nojento.

Essa história mexeu de tal forma comigo, que eu fico até sem palavras pra falar desse livro que é maravilhoso, Fim de papo.
Sem sombra de dúvida, Jonh Green é um escritor de mão cheia, esse livro é a prova disso.


"Se você quer o arco íris, tem que suportar a chuva"

Agora quanto ao filme. To sem palavras até agora. Sem sobra de dúvida isso foi um presente para nós fãs. Se você não viu ainda, tenho uma coisa a dizer, prepare-se para chorar. Juro, nunca vi uma cena dessa, o cinema inteiro chorando, desde crianças, mulheres, homens, ninguém conseguiu se segurar.
Nós, leitores ativos, quando ficamos sabendo que um livro, vai virar filme, já ficamos com um pé atrás antes mesmo de assistir. E é assim que eu estava em relação com a A Culpa é das Estrelas. Mas confesso que dessa vez fui surpreendido. Posso estar sendo precitado em dizer que eu achei perfeito. Mas de fato, é o que eu acho.
O filme está tão fiel ao livro, que é de se assustar, como eles conseguiram transformar um livro de 396 páginas, com tanto sentimento, com tanta dramaticidade, em apenas duas horas de longa-metragem.
Os atores são sensacionais. Realmente eu senti tudo aquilo que o livro me proporcionou. Toda emoção, todo sentimento que senti lendo,eu senti também vendo o filme. Definitivamente, Shailene e Ansel, são Hazel e Gus. 


Não imagino pessoas melhores pra esse papel, do que eles dois. Conseguimos ver, de fato, que eles se entregam completamente aos personagens, conseguindo transpassar para o telespectador toda emoção e verdade dos personagens. Até os atores secundários foram muito bem escalados.
Ouso dizer que o filme está perfeito, chegando aos pés do livro. A direção, o roteiro, a fotografia está muito linda, e a trilha sonora, o que falar da trilha sonora de A Culpa é das Estrelas, só que está maravilhosa. As músicas usadas se encaixam perfeitamente com o contexto da história, sem exagero, e sabendo se encaixar em cada ocasião.
Até quem não leu o livro, vai amar, e ser envolvido, e tocado pelo o filme. Como disse anteriormente, foi surreal a reação do público no cinema. Eu não vi uma única pessoa que não saiu do cinema enxugando as lagrimas, ou até mesmo com a cara inchada de tanto chorar.
Quem já era fã de John Green, vai adorar a adaptação, E quem nunca tinha ouvido falar dele, com certeza vai ficar com essa história linda na cabeça por um bom tempo.

Se gostou, não se esqueça de seguir no twitter, instagram, facebook. Compartilhe com seus amigos.



Um comentário:

  1. Se tem uma coisa que eu posso dizer desse livro é que eu chorei muito depois do capitulo 21. Não tive como me segurar mesmo sabendo o que ia acontecer com cada personagem, eu chorei como se estivesse vivendo com eles aquela historia e livros assim são os melhores de serem lidos. Eu amei o livro e adorei seu blog, já coloquei em meus favoritos.

    Meu blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir